terça-feira, 19 de outubro de 2010

O papo aqui é HOMI!!

Está bem difícil a situação da mulherada, será que nossas mui amigas do passado, aquelas que queimaram sutiã, realmente contribuíram conosco? Claro que devemos agradecer nossas colegas revolucionárias, responsáveis por fazer com que nós, mulheres, tenhamos direito de participar socialmente de tudo, do voto ao destaque no mercado do trabalho. E, o talvez não mais importante, mas diria que mais emocionante, descobrimos o prazer sexual. Um viva! Aprendemos a gozar verdadeiramente a vida, em todos os sentidos que a palavra permite. Porém, toda essa evolução feminina fez com que fique cada vez mais difícil encontrar um homem que encare um relacionamento com o tipo de mulher que herdou o comportamento tão almejado por Leila Diniz e sua tchurma, da mulher moderna que pode tudo, a MP, vulgo: mulher pauzuda, que é inteligente, elegante, sincera e trabalhadora e quer um companheiro para somar e não para pagar suas contas.


É, o sexo oposto teve que se adaptar a essa nova era da turma da luluzinha e passaram a repensar as regras do clube do bolinha. Eles não só tem dificuldade em assumir algo com uma MP, como muitas vezes não querem nem transar com ela, se sentem ‘um bife’, usados... ô pecado! Uma amiga esses dias disse: - Inverteram-se os papéis! E, pensando bem, concordo com ela, em partes, porque mulher sempre será ‘mulherzinha’, por mais dura que seja a carcaça, por dentro ela se derrete toda quando recebe uma rosa, assim como também existem uns bons exemplares de homens bacanas que aprenderam e admiram a mulherada de hoje em dia. As estroGênias falam nesse post de homens, seleções, os tipos, histórias engraçadas, sessão descarrego, o lado masculino da fêmea, entramos, de leve (ou não) no universo do macho, depois de mais de um mês de férias coletivas...

Começando pelo post abaixo, polêmico, um conto, apenas mais uma de tantas outras historinhas  que vem acontecendo por ai... 
E, por favor, amigos do sexo masculino, não se ofendam logo assim de primeira, lembrando que contos são histórias  fictícias, mas que muitas vezes a inspiração para criá-los vem de experiências realmente vividas pelas pessoas... e, no meu caso, em todo conto eu aumento um ponto...



por anaterra viana

7 comentários:

  1. SUMEMOOO queremos SOMAR e DIVIDIR... chega dos q só querem multiplicar e diminui-la! rs

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. mulher pauzuda pra mim é traveco - ae que endurecer mas sem perder la ternura

    ResponderExcluir
  4. endurecer o que? rs
    ternura, gostosura, sensibilidade e sensualidade sim!
    mas um pouco de atitude se faz necessária!

    G.

    ResponderExcluir
  5. hahahahahaha
    adorei essa do traveco, inclusive as travestis são ótimas! são as melhores MPs de todas mesmo, sem dúvida...

    Ana

    ResponderExcluir
  6. ehhh Travecas: as legítimas MP , NÉ!

    ResponderExcluir